Vamos com cautela

Quando Alexander Fleming, em 1929, descobriu a penicilina – o primeiro antibiótico – em uma placa de cultura contaminada pelo fungo Penicillium notatum, iniciaram-se estudos e pesquisas sobre quimioterapia para o combate de infecções respiratórias, cutâneas, septicemias, entre muitas outras. Essa descoberta ajudou a dar continuidade a espécie humana. Imagine um mundo sem antibiótico, onde estaríamos agora?

Read more

Diário de um estudante de veterinária #2

Em julho do ano passado, eu decidi que tomaria um rumo na minha faculdade, e resolvi fazer estágio no HV. Então eu ia, por duas semanas, toda feliz para o meu estagiozinho na Clinica Médica de Pequenos Animais.

Um belo dia, no período da tarde (onde eram atendidos apenas casos novos) chegou um casal. Ele, o estereótipo do fazendeiro que toda mulher um dia gostaria de casar: alto, musculoso, óculos estilo aviador, caminhonete. Ela, a típica patricinha que só estava com o cara por causa do dinheiro dele: megahair, muitas joias, corpo resultado de horas de academia. Daí você pensa que eles estavam levando um pittbull, ou um boxer, ou então um blue heeler, não é? Errado! Eles estavam levando um poodle para consulta (na ficha falava que era um sheepdog, mas se aquele animal era um sheepdog, minha vira-lata é um perfeito Pastor Alemão).

Read more

A maldição do médico veterinário

Conta a lenda que, quando Deus liberou para os homens o conhecimento sobre como cuidar dos animais, determinou que aquele “saber” iria ficar restrito a um grupo muito pequeno e especial, chamados de Médicos Veterinários!

Mas neste pequeno grupo já havia aquele que iria trair as determinações divinas…. Daí aconteceu o pior: Deus, bravo com a traição resolveu fazer valer alguns mandamentos para todos os médicos veterinários:

01º Não terás vida pessoal, familiar ou sentimental…

02º Não verás teu filho crescer, se caso conseguir se casar e ter filhos….

03º Não terás feriado, fins de semana ou qualquer outro tipo de folga.

Read more

Diário de um estudante de veterinária

Olá, pessoas.

Como esta é a minha primeira postagem neste Blog, permitam-me que faça as devidas apresentações!

Meu nome é Mônica Fettback, mas podem me chamar de Mô. Estou cursando Medicina Veterinária como minha segunda graduação. Tenho 29 anos, sou casada e moro em Caucaia do Alto, Cotia, e estudo na Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo capital, à noite. Além de acadêmica e empresária (sim, tenho que trabalhar duro, afinal, tenho 20 cães e outros bichos pra sustentar, além da casa, e meu marido não é rico… ao menos não ainda, né amor? Rsrsrs), crio cães (como hobby, não vivo disso!) e tenho váááários outros bichos em casa.

Desde criança sonhava em ser Veterinária. Sempre gostei de bichos, sempre gostei de entranhas e sangue – kkkk – mas quando terminei o colegial (é, este era o nome do atual ensino médio) deu uma bobeira e não me achei madura o suficiente para cursar uma graduação em que eu precisasse lidar com a questão de vida e morte. Tinha firme na minha cabeça que “o primeiro que morresse na minha mão, eu iria junto”, então fui cursar algo na área de Humanas, onde não mataria ninguém… 🙂

Read more