O que tem na minha maleta de médico veterinário | VetVlog #19

Muitos estudantes têm dúvida sobre quais instrumentos os médicos veterinários utilizam no dia a dia, então resolvi fazer esse vídeo para mostrar o que eu carrego na minha maleta de médico veterinário! Lembrando que sou clínico de pequenos animais, então veterinários de outras áreas (como grandes) podem utilizar materiais diferentes dos meus.

Conheça a VeteduKa, empresa especializada em educação de médicos veterinários:
http://www.veteduka.com.br

Curso preparatório para residência veterinária online:
http://residencia.veteduka.com.br

LINKS PARA OS MATERIAIS QUE MOSTREI NO VÍDEO:

Livro The Small Animal Veterinary Nerdbook: http://amzn.to/2GLhz1n

Livro Casos de Rotina: http://amzn.to/2GLDjtT

Estetoscópio Littmann Classic III (o meu é o II): http://compre.vc/v2/35586357ef

Doppler veterinário + manguitos + pera e manômetro: http://www.brasmed.com.br/anestesia/kit-doppler-ap-pressao-veterinario-5-manguitos.html
OBS: o meu eu comprei o Doppler em um congresso, pechinchando (paguei R$800) e os manguitos também (R$15 em cada, os veterinários saem R$25). A pera e o manômetro comprei em casa médica (R$10 a pera e R$30 o manômetro). Sai mais barato 🙂

Boroscópio: Ebay

Otoscópio: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-763376746-otoscopio-medico-tipo-caneta-lanterna-pilhas-gratis-_JM

Me siga nas redes sociais:
http://www.instagram.com/lgcorsi
http://www.instagram.com/vetdadepree
http://www.facebook.com/vetdadepre

Áreas de atuação do médico veterinário | VetVlog #18

Quando a gente entra na faculdade, geralmente temos aquele pensamento estereotipado de que médicos veterinários trabalham apenas com clínica e não sabemos a imensidão das áreas de atuação da nossa profissão. Por isso, tentei resumir algumas das diversas funções da medicina veterinária em um VetVlog. Espero que curtam o vídeo, não se esqueçam de se inscrever em nosso canal e dar aquele like maroto! 😉

PS: mesmo eu tendo citado a maioria das áreas, acabei esquecendo de duas muito importantes – a área militar e de medicina legal. Você pode ser militar veterinário nas polícias militares ou no exército – esse último com concursos a cada dois anos. Já na medicina legal você pode atuar como perito em polícias civis, na Polícia Federal ou mesmo como consultor jurídico! 🙂

Foto da capa: PennVet – Universidade da Pensilvânia

Livros de veterinária que todo estudante deveria conhecer #3

terceiro ano de Medicina Veterinária é a época em que as coisas realmente começam a acontecer. É quando todos os seus professores são veterinários, quando você realmente tem a oportunidade de ver um bicho pessoalmente, e não somente em fotos através de slides em sala de aula.

Livros que todo estudante de veterinária deveria conhecer #1 – Primeiro ano

Livros que todo estudante de veterinária deveria conhecer #2 – Segundo ano

É agora que o futuro vet deixa para trás o estudo massante das famílias de vírus e parasitas e se foca nos estudos das doenças em si, de suas patologias e de seus modos de transmissão, trazendo ainda mais responsabilidade ao estudante dedicado. É nesta época que aprendemos a examinar o animal através da semiologia. Os protocolos anestésicos e analgésicos são aprendidos com auxílio da anestesiologia, e também aprendemos as noções básicas das principais técnicas cirúrgicas através da matéria de mesmo nome. Agora você vai perceber que só aquela talinha na pata quebrada do animal não resolve, com ajuda do diagnóstico por imagem.

patologia entra com os dois pés no peito dos preguiçosos, sendo a matéria com maior carga horária do terceiro ano. Prepare-se para fazer uma necropsia e 10 minutos depois estar almoçando carne de panela (e sim, o cheiro normalmente é muito pior do que formol). Prepare-se também para estudar o dobro, pois os professores costumam ser muito mais exigentes a partir do terceiro ano de faculdade.

Como de praxe, seguem abaixo os livros que considerei importante para o estudo destas matérias.

Read more

Diferença entre Especialização x Residência x Mestrado

Quando nos formamos ficamos meio perdidos em relação à nossa qualificação profissional. Isso porque o mercado nos enche de opções de pós-graduações e não é fácil escolher a que se encaixa melhor para nós. Por isso, resolvi fazer esse post com o intuito de elucidar a diferença entre as principais pós disponíveis no Brasil: especialização, residência e mestrado.

Antes de mais nada temos que saber a diferença entre as pós-graduações lato sensu e stricto sensu. No latim stricto sensu significa “sentido específico” enquanto lato sensu significa “sentido amplo”. Nas pós-graduações elas se divergem no quesito relacionado principalmente à pesquisa: enquanto a stricto sensu se dedica à formação de pesquisadores em mestrados e doutorados a lato sensu é voltada à formação de profissionais especializados por meio de especializações.

Nas especializações temos principalmente três modalidades diferentes: as especializações per se, as residências médicas e os MBAs. Nos Estados Unidos o MBA significa Master of Business Administration, sendo considerado realmente um mestrado em negócios. Porém, no Brasil não há regulamentação para essa modalidade, fazendo com que ela se encaixe como uma simples especialização com carga horária mínima de 350 horas. As especializações têm o intuito de aprofundar o conhecimento em um determinado tema durante um ou dois anos, também com carga horária mínima de 350 horas – embora alguns cursos possam chegar até 600 horas. É importante frisar que ao realizar uma especialização você não obtém o título de especialista, para isso é necessário uma prova à parte realizada pelo colégio brasileiro daquela especialidade. Por último estão as residências médicas, que também são especializações, mas com treinamento prático supervisionado. Nesta modalidade a carga horária chega a 5700 horas, realizadas em dois anos. Para vocês terem uma ideia, o curso inteiro de medicina veterinária possui 4700 horas, com a duração de cinco anos!

Já as stricto sensu são realmente voltadas à pesquisa em universidades e formação de cientistas, com mestrados e doutorados. Possuem uma carga horária muito mais ampla, geralmente com dedicação exclusiva, com dois anos anos para o mestrado e até quatro anos para o doutorado. No Brasil existe a modalidade de mestrado e doutorado profissional, voltados para a indústria e atuação no mercado, porém ainda é pouco difundida.

Mas, para você que acabou de sair da faculdade, qual escolher?

Read more