Artigos

Fazer ou não estágio nos primeiros anos?

Dicas para começar com o pé direito

Uma coisa que tem cada vez me intrigado mais na veterinária é que, a cada dia que passa, parece que os calouros estão deixando de fazer estágios ou cursos nos primeiros anos, com a desculpa que ainda não têm conhecimento teórico para colocar na prática em estágios na clínica ou em outras áreas. Eeee já que eu sou muito legal, haha, resolvi contar um pouco mais da minha experiência para vocês, calouros, e tentar convencê-los a fazer estágio desde o primeiro dia de aula! Desde que vocês estejam no gás pra isso, né?!

O raio x da questão

A verdade é inconveniente, realmente alunos do primeiro, e até mesmo segundo ano, ainda não têm conhecimento teórico para colocar na prática, seja em estágios em laboratórios ou principalmente na clínica. E não vão ter bom um bom tempo, visto que semiologia, a matéria em que aprenderiam a examinar um animal, geralmente só é fornecida no terceiro ano, e as clínicas em si, na qual os alunos aprendem a prática de médico veterinário, só é fornecida a partir do quarto ano do curso.

Mas isso não quer dizer que não possam fazer estágios dentro do hospital. Lembro que meus veteranos diziam que alunos abaixo do terceiro ano não podiam fazer estágio nas áreas de clínica, ainda bem que isso mudou. Conhecimento teórico é extremamente importante, mas o prático também é, e é nesse ponto que o estagiário que começou lá no primeiro semestre dá um banho naqueles que resolveram começar lá pelo terceiro ou quarto. No HV da minha facul, não é difícil ver alunos do segundo ou terceiro ano dando olé nos formandos do quinto, que nunca fizeram estágios.

Se você é aluno do terceiro ou quarto ano e nunca fez estágios ou cursos, sinto lhe dizer, mas você perdeu um bom tempo de sua graduação, que infelizmente não voltará mais! Eu, que sempre fiz estágios desde o primeiro ano e agora que estou no último, acho que poderia ter aproveitado muito mais, fico imaginando como a galera que perdeu essa oportunidade se sente. Se você está no quinto e aproveitou tudo o que a faculdade lhe pode oferecer, parabéns, pois sairá da faculdade muito mais preparado. Agora, se você é calouro, segue o tio Vet da Deprê, que lhe darei algumas dicas para começar a faculdade com o pé direito nos estágios!

Dicas para começar com o pé direito nos estágios

  1. Pense em uma área que você possa gostar e não tenha medo em tentar estágios nela. Acabou de pisar na faculdade, mas já pensa e mexer com cirurgia de grandes animais? Não tenha medo de pedir estágio para os professores da área. Se eles te aceitarem, por que não? Mesmo que você não entenda muito agora, você já pega como que é o funcionamento daquela área, e já estará craque quando chegar no quarto ano e começar a aprender a teoria.
  2. Ainda não sabe o que quer? Não tenha medo de tentar todas as áreas! Mesmo que você ainda não faça ideia do que pretenda ser na vida, tente ao máximo descobrir, nem que para isso precise rodar todas as áreas do hospital inteiro, ou até mesmo áreas fora dele. Conhecimento e experiências diferentes nunca são demais e, além de tudo, é sempre muito bom ter diferentes perspectivas e opiniões sobre o mesmo tema.
  3. Toda experiência é válida. Por mais que você não vá conseguir discutir todos os diagnósticos diferenciais daquele caso, ou a conduta terapêutica daquele outro, fazendo estágio desde o começo você já pega os esquemas de enfermagem, o que é extremamente importante. Lá no final da faculdade você já estará craque em canular um gato encapetado bravo, em limpar uma ferida com míiase, preencher fichas e até mesmo a fazer receitas.
  4. Não tenha medo de conversar com professores para pedir estágio. Todo calouro tem medo de falar com docentes, isso é fato. Mas não há motivos para isso! Primeiro porque se você é calouro, provavelmente o professor nem lembrará de você, quando chegar na matéria dele. Segundo que um simples não, não mata, :)! Se o professor gostar de você logo de cara, você pode ter um grande futuro pela frente.
  5. Não tente estágios apenas pelas bolsas. Esse foi um erro que eu mesmo cometi e que de certa forma me arrependo. Não tente estágio em uma área que você sabe que não vai dar certo apenas porque ouviu falar que lá tem várias “bolsas”. Se você não se dedicar, vai acabar queimando seu filme. Se for essa a área que você quer, comece pela experiência, e depois pense na grana. Afinal, se você conquistar a confiança das pessoas daquela área, muitas portas poderão abrir para você!
  6. Seja humilde. Tá, eu sei que isso soa meio “chato”, haha, mas essa é uma tática que nunca falhe, desde que seja verdadeira. As pessoas que trabalham numa universidade geralmente estão muito, mas muito acima de você, encare isso como um fato e tente ganhar a confiança delas, ao invés de tentar se impor de qualquer outra forma, :).
  7. Não faça corpo mole. Não seja preguiçoso, é sério, hahaha! Aproveite o primeiro ano, porque é o ano em que as matérias são mais fáceis e, consequentemente, é o ano que você tem mais tempo livre, adivinha para quê? Para fazer estágios, é claro! hahaha

É isso galera, espero que tenham curtido as dicas que eu dei aí em cima! Se mais algum veterano, ou até mesmo médico veterinário, tiver outras dicas, sinta-se à vontade para compartilhá-las nos comentários! Se você é calouro e ficou interessado, aproveite para ler o artigo Dicas para calouros de veterinária! 🙂

Previous ArticleNext Article
Criou o Vet da Deprê em 2011, quando ainda estava na faculdade. Hoje é Mestrando em Ciência Animal pela Universidade Estadual de Londrina. Gosta muito de marketing digital, é cachorreiro nato e não dispensa um bom livro. Instagram: @lgcorsi