Livros de veterinária que todo estudante deveria conhecer #3

terceiro ano de Medicina Veterinária é a época em que as coisas realmente começam a acontecer. É quando todos os seus professores são veterinários, quando você realmente tem a oportunidade de ver um bicho pessoalmente, e não somente em fotos através de slides em sala de aula.

Livros que todo estudante de veterinária deveria conhecer #1 – Primeiro ano

Livros que todo estudante de veterinária deveria conhecer #2 – Segundo ano

É agora que o futuro vet deixa para trás o estudo massante das famílias de vírus e parasitas e se foca nos estudos das doenças em si, de suas patologias e de seus modos de transmissão, trazendo ainda mais responsabilidade ao estudante dedicado. É nesta época que aprendemos a examinar o animal através da semiologia. Os protocolos anestésicos e analgésicos são aprendidos com auxílio da anestesiologia, e também aprendemos as noções básicas das principais técnicas cirúrgicas através da matéria de mesmo nome. Agora você vai perceber que só aquela talinha na pata quebrada do animal não resolve, com ajuda do diagnóstico por imagem.

patologia entra com os dois pés no peito dos preguiçosos, sendo a matéria com maior carga horária do terceiro ano. Prepare-se para fazer uma necropsia e 10 minutos depois estar almoçando carne de panela (e sim, o cheiro normalmente é muito pior do que formol). Prepare-se também para estudar o dobro, pois os professores costumam ser muito mais exigentes a partir do terceiro ano de faculdade.

Como de praxe, seguem abaixo os livros que considerei importante para o estudo destas matérias.

Read more

Livros de veterinária que todo estudante deveria conhecer #2

Dando continuidade à postagem Livros de Medicina Veterinária que todo estudante deve conhecer, passamos agora para os livros do segundo ano letivo de um acadêmico de vet.

A grade curricular das universidades brasileiras muda bastante, mas é fato que o segundo ano é uma época de transição. Deixamos para trás aquele estudo básico de célula por célula e passamos a encarar o corpo animal como um todo. Embora o estudante só veja as doenças propriamente ditas no terceiro ano, é no segundo que temos os primeiros contatos com os agentes etiológicos pelas matérias de microbiologia e parasitologia, além da introdução dos conteúdos zootécnicos com melhoramento genético, da forragicultura, da nutrição e da alimentação animal. A farmacologia entra como uma continuação da fisiologia, e passamos a ter matérias essenciais para a vida profissional de um agente sanitário, como é o caso da epidemiologia.

Como dever de todo bom estudante (ou não), segue abaixo alguns livros essenciais para o estudo das matérias acima citadas e que, de certa forma, me ajudaram bastante em minha vida acadêmica.

Read more