Artigos

Diferença entre os tipos de rações para cães e gatos

Atualmente os pet shops oferecem uma variedade muuuuito grande de rações para cães e gatos. Se eu, que estou no 4º ano de veterinária, muitas vezes fico em dúvida entre qual ração escolher para a Leona e para a Cacau, fico imaginando a dificuldade que um proprietário comum tem na hora de encontrar a melhor ração para seu bichano. Mas quais são estas diferenças que existem entre as rações disponíveis no mercado? Acompanhe o texto abaixo, que espero conseguir explicar um pouco mais sobre o assunto :).

Embora esta classificação não seja oficialmente regulamentada, as empresas disponibilizam basicamente quatro tipos de rações: standard (ou de combate), premium, super premium e rações de uso clínico veterinário. Esta terminologia envolve principalmente a qualidade do alimento inserido na ração, que pode influenciar no desenvolvimento do animal, levando em consideração aspectos como por exemplo a digestibilidade, que é a capacidade de o animal conseguir “capturar” os nutrientes da ração e utilizá-los em seu metabolismo.
Mas Luiz, então o que é uma ração standard ou de combate?
Rações de combate normalmente são aquelas destinadas ao público popular, justamente por serem mais baratas e, nesse caso, infelizmente preço quer dizer qualidade. Embora seus nutrientes sejam balanceados, o que a difere das rações premium e super premium é a inferioridade dos alimentos usados em sua composição, o que influencia diretamente na taxa de digestibilidade. Rações standard geralmente usam proteínas de origem animal e vegetal, principalmente farelos de ossos, penas, soja, trigo e milho, o que faz com que seja mais difícil para o animal conseguir utilizar os nutrientes presentes no alimento. Lembrando que embora as rações de combate sejam de menor qualidade, ainda assim é preferível a utilização delas do que a alimentação caseira sem orientação profissional!
E a premium?
A ração premium é um tipo intermediário entre a standard e a super premium. Ela também traz matérias primas de origem vegetal (mais baratas), mas são de melhor qualidade do que as matérias primas usadas nas rações standard.
A super premium é a melhor de todas?
Sim, mas prepare-se para pagar um pouco mais caro por isso. Normalmente as rações super premium trazem alimentos de origem animal e vegetal (em menor concentração) de alta qualidade, como peru, carneiro, peixe ou arroz, o que influencia muito na digestibilidade final da ração. Consequentemente o animal se alimenta melhor e tem uma vida mais saudável, diminuindo inclusive o odor e a quantidade de fezes eliminadas.
Rações de uso clínico
Existe ainda este tipo de ração que não é tão difundido no mercado nacional, mas tem ganhado bastante peso no cotidiano pet, que são as rações prescritas exclusivamente por veterinários. A vantagem destas rações, é que elas ajudam o organismo a agir contra doenças específicas, como insuficiências renais, cardíacas, obesidade e existem até mesmo rações destinadas para cães alérgicos. Rações destinadas à urolitíase, por exemplo, tem menores concentrações de fósforo e magnésio, o que ajuda a controlar o pH urinário e evitar infecções, comuns em felinos. Já em outros casos, a adição de taurina pode ajudar a prevenir problemas cardíacos.
É nesse ponto que eu indico as rações Equilíbrio Veterinary, da Total Alimentos, que possui uma linha completa de alimentos destinados às principais doenças sistêmicas de animais de estimação. E você, já conhece a Equilíbrio? Não perca tempo e clique aqui para saber mais sobre esta opção na sua rotina diária! 🙂
Previous ArticleNext Article
Luiz Guilherme Corsi
Criou o Vet da Deprê em 2011, quando ainda estava na faculdade. Hoje é Mestrando em Ciência Animal pela Universidade Estadual de Londrina. Gosta muito de marketing digital, é cachorreiro nato e não dispensa um bom livro. Instagram: @lgcorsi

5 Comments

  1. O que diferencia além do preço nas rações de combate, premium e super premium é a quantidade de proteína, carboidrato, vitaminas e minerais, ou seja uma super premium tem mais proteína, vitaminas e minerais, é muito importante saber se a matéria prima utilizada é de alto valor biológico, muitas rações no mercado diz ser super premium, mas são de péssima qualidade, faltou falar da linha grain free- livre de cereais, livre de trans gênicos, que só tem 10% de carboidrato sendo assim uma alimentação mais adequada para nossos carnívoros, evitando sobrecarga pancreática e consequente diabetes, obesidade e problemas dermatológicos, muito utilizada na Europa e EUA e chegou no Brasil este ano, só a Farmina tem 😉

  2. Eu adotei uma cadela que foi resgatada coro e osso (sem exageros), nos dois anos q ela ficou no lar temporário ela comia comida, feita p ela,mas ainda assim, longe de ser AN. Enfim, quando a adotei foi uma peregrinação atrás de ração. Eu dava rações de combate, e ia procurando melhores (mais caras) e nada dela comer…Aí mudei de foco, tentei Royal,Eukanuba, Premier… Até q me apresentaram a Golden. Hoje em dia vario de sabor,mas é a única que ela come! Passei a dar a linha golden também aos gatos, contando q tenho uma gata, q antes só comia Premier salmão… Acho que meus animais tem paladar enjoado, só acho… Enfim, a Golden é Premium, nem é super Premium, e o consumo caiu de 50 Kg/mês (cães) para 20-25kg – são dois pitbulls de 30kg+ e um schnauzer mini de 11kg. De gato, eram 6kg por gato, agora calculo 3kg/gato, isso pq tenho duas gatas grandes, uma persa de 6-7kg e uma Ragdoll 9kg além de um srd preto em fase de crescimento. O custo benefício de procurar uma Premium ou super Premium que atenda as necessidades do seu animal. Minhas ratazanas tem mais sorte, comem AN, dieta específica e correta, não dou AN aos cães e gatos por falta de viabilidade prática, mas fico feliz por ver a conscientização sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *