Artigos

Dicas para não dormir no ponto

Que estudante nunca precisou ficar acordado mais tempo que o normal, seja para estudar na véspera de prova, ou para entregar um trabalho de última hora?
O cotidiano do acadêmico e do profissional de medicina veterinária requer muita dedicação, tempo e principalmente esforço: físico e mental. Isso se torna mais evidente em épocas de provas, quando precisamos nos dedicar a milhares de matérias simultaneamente.
Mesmo que estudemos diariamente, alguma hora a faculdade irá nos exigir um tempo extra e infelizmente teremos que perder um pouco do nosso sono. Sabendo de tal necessidade, resolvi compilar em uma postagem algumas dicas pessoais e outras que acabei encontrando na internet e que parecem funcionar muito bem para ficar acordado. As dicas valem também para aquelas aulas em que você está morrendo de sono, mas que precisa prestar muita atenção na matéria!

1. Cheire alguma coisa
Um cheiro forte, ruim ou bom, pode te deixar mais alerta rapidinho. Balas de hortelã ajudam bastante a te deixar mais ligado, principalmente aqueles chicletes de menta forte. Se você gosta de balas de café, também é uma boa hora de unir o útil ao agradável. Halls preto também é uma ótima sugestão!
(pensaram que eu ia falar pra cheirar ou coisa, né? hahaha)
2. Faça massagens
Massageando qualquer um dos seguintes pontos irá melhorar sua circulação e diminuir sua fadiga:
– Topo da sua cabeça (toque levemente com a ponta de seu dedo);
– Parte superior traseira de seu pescoço (cangote);
– Parte de trás de suas mãos (entre seu indicador e o polegar);
– Logo abaixo dos joelhos (abaixo dos joelhos, e não acima! haha);
3. Tire um cochilo
Se você já está estudando há horas e não está aguentando mais, tire um cochilo de meia hora. Pode melhorar sua atenção quando acordar, mas só não vale ceder à cama! Logo que levantar aproveite e tome alguma coisa quente, como o próprio café. Vai te ajudar a ficar mais ligadão!
4. Mastigue gelo
Enquanto estiver mastigando gelo, você nunca cairá no sono. O gelo vai deixar seu cérebro alerta, mesmo que esteja exausto. Você só tem que pesar se vale fazer isso para estudar, pois mesmo que esteja acordado, a fadiga irá lhe tomar conta!
5. Dê um alô para o sol
Se você não está mais aguentando estudar aquele assunto chato, dê uma passeada no jardim e tome um pouco de sol. Se não tiver sol, vá para o lugar mais claro que conseguir. Aproveite e vá ao banheiro lavar o rosto e molhar a nuca. O sono passa que é uma beleza!
6. Se mantenha inconfortável
Não precisa estudar de pé, mas também não tente estudar deitado. Procure uma mesa espaçosa e uma cadeira comum, que te deixe com uma boa postura. Se tentar estudar na cama, seu corpo automaticamente associará que você está indo deitar porque quer dormir (ou fazer outra coisa…), aí já viu né…
Estudar com um pouco de frio também é uma opção razoável, ou pelo menos com um ventilador virado para o seu rosto, comigo funciona!
7. Evite estudar de barriga cheia
Como já dizia o bom e velho Sherlock Holmes, comer muito e pensar não combinam. Todo o sangue que era para estar oxigenando seu cérebro estará concentrado na sua barriga, sem contar que existe todo aquele lance de parassimpático e o caralho a4 sistema nervoso central.
Caso você esteja realmente com fome e só consiga pensar na comida (como eu às vezes, haha) coma uma barrinha de cereal ou uma maçã. A maçã é doce e um pouco azeda ao mesmo tempo, e associado ao ato de movimentar os músculos de seu rosto, ajudará a te acordar de forma saudável. Reza a lenda que uma maçã é o equivalente à uma xícara de café!
8. A cada meia hora, faça algum dos seguintes itens:
– Atividade física por 2-3 minutos (andar por aí ou até mesmo polichinelos)
– Lavar seu rosto com água
– Beber um copo de água gelada (o frio te mantém ligado, e a água te garante que você precisará levantar para ir ao banheiro a qualquer hora! hahaha)
– Escove os dentes
– Masque chicletes. Ajude a movimentar os músculos da face e a trazer mais sangue para sua cabeça!
– Pequenos alongamentos
9. Não se deixe levar
Seu cérebro sempre tentará te levar para o mal caminho, seja no estudo em casa ou na aula da faculdade. Se você sentir que irá começar a pescar, pense por alguns minutos em alguma coisa diferente, veja algum vídeo no youtube, cutuque quem estiver na sua frente, ou qualquer outra coisa que deixe sua mente trabalhando.
A minha estratégia quando estou na aula é sempre fazer uma pergunta. Nem que seja a pergunta mais tosca do universo, ela irá ajudar a focar a atenção em mim e consequentemente a liberar aquela injeçãozinha de adrenalina na circulação.
10. Café e energéticos ajudam
Mas não em altas quantidades! Não adianta você tomar 1 litro de café e virar um zumbi depois. Eu mesmo senti isso na pele quando era calouro. Em uma das minhas primeiras provas, fiz 1 litro de café e tomei tudo só numa sentada à noite. Resultado: não consegui dormir, não consegui estudar e ainda tive uma bela de uma dor de barriga no outro dia!
11. Escreva
Pessoalmente, essa dica me ajuda bastante na hora de ficar esperto durante as aulas. Algumas delas são realmente massantes, e se eu não estivesse concentrado digitando ou escrevendo tudo o que o professor fala, confesso que seria bastante difícil ficar acordado.
12. Chupe um limão
Espere ficar com sono e chupe um limão. Sério, vai por mim. Você irá me agradecer por esta dica! hahaha

E você, qual é sua estratégia de guerra contra o sono nas horas difíceis?
Façam o teste e me contem!

Lembrando que dormir cedo e acordar cedo também ajuda, viu?! hahaha
Depois eu vou fazer um artigo sobre como dormir melhor e melhorar os estudos! 😀
Fontes:
Previous ArticleNext Article
Luiz Guilherme Corsi
Criou o Vet da Deprê em 2011, quando ainda estava na faculdade. Hoje é Mestrando em Ciência Animal pela Universidade Estadual de Londrina. Gosta muito de marketing digital, é cachorreiro nato e não dispensa um bom livro. Instagram: @lgcorsi

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *