fbpx
Artigos

Como conseguir um estágio na medicina veterinária?

Essa é uma dúvida muito comum dos estudantes de veterinária e, especialmente, dos calouros.

“Onde eu posso conseguir um estágio na veterinária?”

Conseguir estágios não é uma tarefa fácil, mas acho que nada na veterinária acaba sendo, não é mesmo? Por isso resolvi separar algumas dicas para quem não quer perder tempo e melhorar o seu currículo e a sua experiência prática:

  1. Procurar empresas de banco de currículo/cadastro de estagiários: algumas empresas funcionam como agregadoras de currículos e estagiários. Isso facilita a vida das instituições que precisam de um estagiário (sejam elas clínicas ou hospitais), pois não precisam fazer o convênio com diversas faculdades, apenas com essa instituição (e aí a instituição faz o convênio com a faculdade). No Paraná eu sei que existe o CIEE – Centro de Integração Empresa-Escola. Para alguém fazer estágio na Clinivet, por exemplo, é necessário que o estudante faça o cadastro no CIEE. Estes centros integradores também sempre têm vagas em aberto, para diversas áreas, basta ficar de olho.
  2. Ficar de olho na Pró-Reitoria da sua universidade: as empresas sempre enviam vagas de estágio para as universidades que têm parceria. O que acontece é que os alunos não costumam ir muito atrás. Na UEL, por exemplo, a universidade divulga dezenas de vagas de estágio toda a semana para diversos cursos. Infelizmente as vagas para a veterinária são escassas, mas é uma possibilidade.
  3. Entrar em contato diretamente com as clínicas e hospitais: dessa forma pode ser um pouco mais trabalhoso, mas acredito que seja a que te dará melhores resultados. Você pode entrar em contato direto com as clínicas por e-mail, telefone ou pessoalmente e se colocar à disposição para realização de estágios. Caso você tenha disponibilidade, ir até a clínica e se apresentar pessoalmente ao médico veterinário chefe pode passar muito mais credibilidade e te deixar um passo mais próximo daquele estágio dos sonhos.
  4. Na própria universidade: procure saber se a sua própria faculdade oferece estágios. É realmente muito difícil conseguir estágios externos, por isso, na minha concepção, é obrigação da universidade fornecer condições para que seus estudantes tenham essa experiência prática na área de clínicas e laboratórios, com infraestrutura, casuística de pacientes e preceptores especializados. Se a sua faculdade não te oferecer oportunidades de estágio, pule para outra que te ofereça!
  5. Falem com seus professores. Conversar com um professor da área que você goste pode ser essencial para que você consiga um estágio dentro da sua faculdade ou em algum lugar fora dela. Aqui é onde o QI (quem indica) entra em ação e se você for um bom estudante poderá conseguir ótimas recomendações para iniciar a sua carreira profissional. Isso vale também para professores de outras universidades: não tenha vergonha de se apresentar para profissionais em palestras e congressos. Networking é tudo!

Por enquanto é isso. Espero que tenham curtido as dicas! Se você tiver mais alguma, não hesite em compartilhar com a gente nos comentários :).

Previous ArticleNext Article
Luiz Guilherme Corsi
Criou o Vet da Deprê em 2011, quando ainda estava na faculdade. Hoje é Mestrando em Ciência Animal pela Universidade Estadual de Londrina. Gosta muito de marketing digital, é cachorreiro nato e não dispensa um bom livro. Instagram: @lgcorsi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *