Como decidi ser médico veterinário

Não foi sempre que eu quis me tornar veterinário. Desde criança, meu sonho sempre foi ser paleontólogo, mas existem algumas coisas que acontecem em nossa vida, que nos fazem mudar completamente de pensamento e, meio ao estilo Efeito Borboleta, mudar completamente nossa vida.

Sempre tive muitos cães e, por isso, aprendi a amá-los desde cedo, mas ainda assim não passava muito pela cabeça fazer vestibular para medicina veterinária. Já pensei em prestar para odontologia, educação física ou fisioterapia. Durante o cursinho, cheguei a prestar como treineiro para os cursos de design gráfico, e até mesmo química (tinha nota para passar, mas zerei matemática, ponto para mim, haha). Mas, como havia dito, acontecem coisas na nossa vida que mudam completamente nossos planos.

Read more

Quando você se forma e se sente uma fraude

Cinco anos de estudo intenso, com noites mal dormidas, livros, artigos, resumos e, enfim, você se forma médico veterinário. Segundo a legislação de nossa profissão, você estaria apto a inspecionar alimentos de origem animal, inspecionar estabelecimentos através da vigilância sanitária, trabalhar em laboratórios de microbiologia, patologia e afins, além de realizar cirurgias e clinicar em pequenos e grandes animais.

Mas o problema é que no primeiro dia após a formatura você não se sente bem. Parece que aqueles cinco anos de estudo passaram em um piscar de olhos, e que você não consegue lembrar de nada do que estudou. Você se pergunta a todo momento se sabe realmente usar aquele estetoscópio Littmann que ganhou de formatura com suor do trabalho de seus pais. Você se pergunta se realmente nasceu para ser médico veterinário. Você se sente uma fraude.

Read more

NOVIDADE: VetVlog!

Hoje eu vim divulgar um projeto pessoal que estava engavetado há muito tempo, mas que, agora, eu finalmente consegui tirar do papel: o VetVlog!
Sempre gostei muito de conversar com meus calouros sobre as nuances da faculdade e sempre quis ter um vlog, então resolvi unir o útil ao agradável, hahaha! Eis que surgiu o VetVlog há alguns anos, mas infelizmente eu não tive tempo nem ideias para atualizá-lo. Não que eu tenha muito tempo agora, mas ideias e vontade não faltam!
Nesse novo primeiro vídeo, falo um pouco de como é a faculdade de medicina veterinária, principalmente para novos calouros e pré-vestibulandos! Acho que é uma ótimo assunto para que possam entrar na facul com o pé direito :D.
Espero que gostem, deem like, jóinha, comentem, se inscrevam no canal e compartilhem! 😀

5 motivos para você realizar estágio nestas férias

 

Depois de um semestre inteiro de ralação nos estudos, todos nós merecemos algumas semanas de descanso, não é mesmo? Certíssimo, porém, aliado ao descanso, nada melhor do que aproveitar esse tempinho sem aula e procurar um estágio para se fazer nas férias!

“Nossa, mas nas férias?”, sim, exato! Essa é uma das milhares de frases que ouço ao indagar alguém do por quê de não desfrutar desse tempo livre para aprender na prática. Entããão, como seu amigo Vet da Deprê é um cara legal, resolvi listar aqui alguns motivos para você não perder esse tempo precioso e correr garantir logo seu estágio nestas férias de julho e nas próximas!

  1. Melhorar seu currículo

Estudantes de veterinária dificilmente têm muito tempo para realizar estágios durante o ano letivo. Fazendo estágio uma vez por semana, o acadêmico geralmente consegue aproximadamente 70 horas de estágio, se não faltar nenhum dia, durante um semestre inteiro. Nas férias, essas horas podem ser facilmente conseguidas em duas semanas de atividades. Portanto, alunos que fazem estágios durante as férias, têm muito mais chances de ter um ótimo curriculum para prestar concursos ao sair da faculdade, devido à sua enorme carga horária aproveitada em seu tempo livre.

  1. Conseguir contatos

Durante um estágio normal, à qual o aluno vai uma ou duas vezes por semana ao estágio, dificilmente ele será bem lembrado pelos funcionários, residentes e docentes. Ao realizar o estágio todos os dias, existe uma ótima oportunidade de criar vínculos mais fortes com estas pessoas, que passarão a lhe reconhecer mais facilmente, inclusive ganhando sua confiança mais rapidamente.

  1. Acompanhar a rotina

É muito difícil o estagiário realmente entender a rotina de trabalho do hospital durante o semestre letivo, já que está com a cabeça atolada em provas, trabalhos e aulas. Com a liberdade das férias, o estudante tem a oportunidade de se dedicar somente ao estágio, assim, pegando o feeling da coisa de forma muito mais rápida do que se estivesse cheio de provas para estudar.

  1. Conhecer outros lugares

Devido à lei do estágio, dificilmente as clínicas, hospitais e universidades têm aberto vagas para estágio, mas nada impede que você não procure conhecer novos ares e novas opiniões sobre a profissão. As férias propiciam uma ótima oportunidade para isso, já que o estudante pode inclusive viajar para outras cidades e adquirir ainda mais experiência com diferentes profissionais, senão àqueles de seu convívio mais próximo.

  1. Sentir o peso da profissão

Na faculdade, dificilmente sabemos como realmente é o mundo lá fora. Ao realizar um estágio de férias, em período integral, o estagiário tem a chance de ver como funciona a rotina de um médico veterinário, da manhã, até a noite. Só de sentir esse “baque”, o estudante já adquire uma ótima experiência, que lhe deixa muito à frente da maioria de seus colegas.

E você, quantos estágios já realizou nas suas férias? Espero que muitos! Se você ainda não realizou nenhum, não perca tempo e não deixe estas oportunidades passarem desapercebidas. Lá no final, elas poderão lhe fazer a diferença, :).